Universo do design

Post Single Page

O PAPEL DA ESTAMPARIA NA METAMORFOSE DA MODA

Cinthia

In ESTAMPARIA Posted

As estampas traduzem a transformação da moda, e não se faz diferente nesse novo espírito, onde os olhos da criação estão voltados para o âmago, que resgata a natureza e a quietude de se notar o que de fato interessa.

 

        A estamparia é um dos mecanismos pelos quais as peças, ou, objetos ganham vida e podem então transmitir uma mensagem, ideias, valores e assim compor uma história e um conceito. Além de outras funcionalidades, a estamparia retrata a vida e suas situações e não poderia deixar de ser diferente sua participação no novo fluxo que a moda tem seguido.

        A estamparia ganha seu espaço neste movimento com seus padrões que ecoam elementos da natureza, que traduzam o silêncio, o equilíbrio, movimento de viver conectado com a busca pela qualidade de vida, com o que de fato importa na vida. Grandes maisons da moda já expressam em suas criações essa nova energia que já se tornou escolha de lema de vida de muitas famílias e jovens, a busca por sair de grandes centros urbanos, morarem em lugares tranquilos e que os conectem com a natureza. Atentas ao espírito do tempo, grandes marcas como Chanel, À La Garçonne e o nosso queridinho da estamparia Dries Van Noten, manifestaram em seus desfiles a temática que clama pela natureza e calmaria.

        No desfile da última temporada, inverno de 2019, a Chanel não trouxe como cenário um símbolo da vida moderno como vinha fazendo, desta vez a aposta do desfile foi em um bosque que traduzia o sentimento de sossego, acolhimento e conectividade com a natureza que as folhas no chão, as grandes arvores e nevoas geravam. E a estamparia? Bom, a estamparia trabalhada na coleção acompanhou a cartela de cores, ora suave, ora com cores fechadas e sempre com presença de folhagens, mesmo com padrões de estampas diferentes, a estamparia “falavam uma mesma linguagem” tanto com o local em que a coleção foi apresentada, quanto com o conceito que fora criada.

 

 

        Já À La Garçonne se apresentou na biblioteca Mario de Andrade e o movimento por sua vez se revelou através da estamparia que sempre carregava elementos do meio ambiente, como flores, folhas, animais e ainda através da falta da música no desfile para acompanhar os movimentos da modelo, “obrigando” as pessoas a se atentarem ao que realmente importava, as roupas e não ao som da música, deixando que o silêncio desse sentido a informação que estava sendo transmitida através da coleção.

 

 

        O “rei” da estamparia não podia faltar, Dries Van Notem, seu envolvimento da natureza não é recente, quem acompanha o seu trabalho por algum tempo já percebeu que os elementos da natureza e sua essência sempre estão presentes em suas coleções. Através de que? Isso mesmo, da estamparia. Porém na sua coleção de verão de 2015, o estilista avançou o seu conceito para além das vestimentas, ele usou o cenário que através do uso de vegetações comunica um conceito de relaxamento, descontração.

 

 

        Com todo esse clima em pauta a tendência do inverno de 2019 não poderia ser diferente, a estamparia floral se manifestou como uma das principais apostas. Nas coleções de verão estampas florais estão sempre em alta, mas dessa vez as flores que sempre carregam mensagens de otimismo, delicadeza, alegria, tranquilidade e beleza reinarão também na estamparia de inverno, para celebrar esses sentimentos que estão em falta no dia a dia e que se tornou sinônimo da busca de uma vida melhor.

        Assim como já disse a professora da UFRJ, Suzana Herculano “os períodos transcorridos na calmaria da natureza, permitem que a massa cinzenta – quase sempre fervilhante – experimente o sossego, em contraste a estados de esforço mental constante”. Os tempos mudam, conceitos mudam, necessidades mudam e com elas o comportamento e a meta de vida também, a moda nada mais é do que a elucidação das condições do ambiente que vivemos, e busca então supri-los e nesse contexto entra a estamparia, pois sem ela muita mensagem deixaria de ser transmitida no subconsciente e consciente. Basta aos designers sempre estarem atentos ao espírito do tempo e sempre colocarem em suas estampas toda a paixão e vivacidade que o momento pede.

E se você gostou do texto e ele agregou um pouco mais de conhecimento a sua vida, não deixe de comentar e estar sempre ligadinho nas novas matérias.

0 Comments

Leave a Comment