Universo do design

Post Single Page

ESTAMPARIA DIGITAL PREÇOS E MEIOS DE IMPRESSÃO

Cinthia

In ESTAMPARIA Posted

     A estamparia digital se tornou uma das ferramentas mais usadas no mercado moderno para trazer inovação, exclusividade e criar a identidade de uma marca ou produto. Antes era uma área que possuía resultados negativos, porém hoje mesmo em um mercado desafiador a estamparia digital vem mostrando que veio para estabelecer o seu reinado.

     A área de estamparia digital têxtil vem ganhando força e mostrando um crescimento ascendente, onde ano após ano aumenta seus rendimentos cerca de 25% e aparenta estar imune a crise que cerca o mercado. Isso porque a percepção da atividade de estamparia deixou de ser considerada como um complemento e passou a ser um meio essencial de renovação e desenvolvimento para as empresas.

    Porém dentro desse processo de estamparia digital é preciso conhecer os meios, os caminhos que melhoram os resultados, tanto no quesito de design quanto na disponibilidade financeira. Você não faz cria um padrão de estampa e manda imprimir de qualquer jeito e em qualquer tecido não é verdade? Pois isso influência diretamente no resultado e beleza do seu trabalho, além de representar economia, ou desperdício de dinheiro.

    Sendo assim é preciso conhecer os processos que levam ao resultado final e também o que é mais acessível e o que não é de fato. Antes de mais nada é preciso saber em qual tecido será aplicado, isso porque cada fibra que o compõem apresenta uma afinidade e absorção diferentes, portanto os corantes usados, preparação do tecido e o momento final da impregnação no tecido devem ser específicos para que obtenha o resultado esperado.

   Hoje no mercado de estamparia digital temos várias tecnologias disponíveis, dentre elas a sublimática, impressão direta no tecido e a impressão digital. O que sempre irá existir dentro de cada meio são as vantagens e desvantagens que cabe ao design decidir o que será melhor.

 

SUBLIMAÇÃO

 

Calandra têxtil

Calandra têxtil

 

Prensa Térmica Pneumática

 

 

 

 

    Na estamparia digital, é um dos meios mais utilizados na impressão, por ser barato e pela variedade de empresas que prestam o serviço. Como o próprio nome já indica, a sublimação acontece pela passagem direta do corante em estado sólido para o gasoso, isso é possível graças à alta temperatura que é aplicada e a pressão colocada pelo maquinário, onde as tintas penetram nas tramas e urdumes do tecido. Tudo começa na impressão da estampa que é feita em uma impressora grande com uso de um papel específico e depois com a ajuda da calandra, ou prensas a estampa que está no papel é transferida para o tecido.

 

Vantagens: Barato, variedade de empresas que prestam o serviço, produção rápida, cores vivas, podem ser impressas em diversas metragens de tecido e até mesmos em camisetas já fechadas no caso de estampa localizada.

 

Desvantagens:  Só pode ser aplicado em tecidos de fibra sintética, como poliéster e poliamida, ou, tecidos mistos (60% poliéster e 40% algodão). Quanto maior a porcentagem da fibra sintética, melhor, caso contrário não se consegue obter uma cor com muita qualidade. Outra desvantagem é que algumas empresas que prestam o serviço, não possuem flexibilidade de cores, e  acaba que você tem que se restringir a paleta que eles trabalham.

 

 

IMPRESSÃO DIRETA

 

 

 

   

     Com relação a sublimação as impressões diretas são mais caras, uma vez que sua abrangência também é maior, pois é possível trabalhar com vários tipos de fibra inclusive as naturais.  Dentre os processos na estamparia digital podemos citar vários como:

 

  • Pigmento, ou estamparia rotativa (uso de cilindro) – Dentre as possibilidades nessa categoria é o processo com o preço mais acessível e pode ser usado em todos os tipos de tecido, porém tem uma solidez e toque inferior. É um dos processos mais utilizados na estamparia hoje, porém por se tratar de cilindros que são de níqueis perfurados, onde cada cilindro corresponderá a uma cor diferente do desenho da estampa, o processo conta com uma limitação de cor. Nos maquinários mais modernos o número limite de cores é de 16, em maquinários de antigos o limite é de 8 cores.

 

 

Cilindros gravados

 

  • Reativo – Mais usado em fibras naturais como o algodão a viscose. Tem um resultado de alta qualidade com cores vivas, alta solidez e zero de toque. Se dá por um processo de vaporização e lavação ao final, o que permite preservar as características táteis do tecido.
  • Dispersão – Usado especialmente para tecidos 100% poliéster, seu diferencial é não deixar toque e ainda ter cores vibrantes e conter a maior solidez dentre os outros processos de estamparia. Nesse processo o tecido também sofre vaporização e lavação.
  • Ácido – Desenvolvido especialmente para moda praia e moda fitness. É a melhor técnica para estampar poliamida, nylon e seda. O processo deixa o tecido resistente a descoloração solar, à água clorada e salgada e também ao atrito. O legal é que o processo preserva a estabilidade e elasticidade do tecido proporcionando conforto no produto final e ainda conta com alta solidez, cores vivas e não deixa toque.
  • Devorê – Esse processo é diferenciado, pois a sua função é criar um aspecto de baixo relevo e transparência onde é aplicado. Utilizado em fibras mistas, onde ele “devora” a fibra natural e preserva a fibra sintética, o processo pode ser realizado com fibras de cores diferentes, apresentando processo incolor, ou colorido na parte aplicada.
  • Corrosão – Utilizado para fibras naturais, tem um resultado inverso ao já muito conhecido. Em vez de aplicar cor ao tecido, esse processo retira  o corante especial aplicado no tingimento e abre áreas esbranquiçadas que criar o desenho e que pode posteriormente receber cor também. Usado especialmente em fundos escuros dá um efeito desbotado, não tem toque e solidez mediana.
  • Glitter –  Partículas brilhantes são estampadas sobre todo o tecido e dão o aspecto de brilho intenso conforme a luz reflete sobre ele, o brilho pode ser incolor, ou, colorido. Suporta temperaturas altas sem mudar a cor e brilho, é usada para acabamento de detalhes associados e também à outros processos. Adiciona toque ao tecido e tem pouca solidez.

 

Vantagens: São processos mais caros, porém com maiores possibilidades de acabamentos e resultados. Podem ser usados em diversas fibras de tecidos e às vezes especializados em algumas fibras para que o resultado seja superior. Possuem o poder de diferenciar o tecido agregando exclusividade e valor ao produto final.

 

Desvantagens:  Preço mais elevado, demandam pedido mínimo de metragens de tecido maiores, o que impossibilita o uso para produção de pequenas quantidades de tecido. Fornecedores mais específicos, por se tratar de técnicas singulares também necessita de empresas especializadas o que reduz a diversidade de fornecedores em comparação com a sublimação.

 

 

IMPRESSÃO DIGITAL

 

Impressão digital

 

   

     Cuidado, muitas empresas por aí classificam a impressão digital como sublimação, mas o processo é bem diferente. Enquanto a sublimação tem uso de fibras limitadas e processo de transferência por calor. A impressão digital pode ser usada em diversas fibras, sintéticas e naturais. A técnica se dá em uma impressora gigante e que faz o mesmo processo que uma impressora convencional que já conhecemos realiza, o mesmo processo que é feito em um papel, só que no lugar dele é usado um tecido e uma impressora específica.

     Dentro da estamparia digital o diferencial desse processo, a impressão digital, é a sua fidelidade de cores e detalhes na reprodução do rapport, ou padrão de repetição, como os outros processos não conseguem chegar. Além disso outro fator importante é que dentre todos os processos, este é o que menos agride o meio ambiente, o seu impacto é quase zero, pois não conta com processo de preparação e nem tratamento posterior e muito menos com descarte de corante.

 

Vantagens: Apesar de ter um preço mais elevado, o processo não conta com limitação do uso de fibra e portanto pode ser usado em uma diversidade enorme de tecidos, o que proporciona maior liberdade de criação. Além disso é processo que melhor reproduz a fidelidade das cores e detalhes do rapport original, e ainda conta com uma produção rápida e é o meio mais próximo do ecologicamente correto, porque seu impacto ao meio ambiente é praticamente zero.

 

Desvantagens:  Calma, o texto pode estar grande, mas as vantagens são maiores, o tamanho do texto se trata de uma explicação mais precisa.  Vamos lá, necessita de metragem mínima para o maquinário ser ligado, a maioria das empresas solicitam no mínimo de 50 metros, e ainda muitas empresas não aceitam padrões diferentes para serem aplicados nessa metragem, mas algumas boas empresas aceitam até três padrões diferentes. Tem um preço mais elevado em comparação com a sublimação, porém hoje com novas empresas no mercado o preço se tornou mais acessível e não tem mais uma diferença exorbitante como acontecia antigamente. O preço elevado se dá pelo processo em si, onde o maquinário é muito caro e também conta com um preço de manutenção alta para o fornecedor, mas com a crescente demanda a expectativa é que o valor decaia mais.

 

     São inúmeras as possibilidades de impressão na estamparia digital, cabe a você escolher a que melhor irá se adequar na sua proposta e no seu bolso. Caso você ainda não saiba como criar a sua própria estampa de maneira profissional, com todo conhecimento que o mercado exige, temos um curso com conteúdo completo e atual e cheio de bônus e diferenciais para somar e alavancar a sua carreira, é só clicar aqui.

E se você gostou do texto e ele agregou um pouco mais de conhecimento a sua vida, não deixe de comentar e estar sempre ligadinho nas novas matérias.

2 Comments

Leave a Comment

  • Thiago martins
    07/08/2018 at 14:59

    Encomendas de impressão direta tem peças minimas pra encomenda ?

  • Léa
    19/09/2018 at 13:11

    Excelente texto! vou até reler, pq é muito rico em informções. Tks!