Universo do design

Post Single Page

A IMPORTÂNCIA DA TENDÊNCIA NA CRIAÇÃO

Cinthia

In MODA Posted

Eu sempre sei a hora. Se é cedo demais, ninguém entende. Se for tarde demais, todo mundo vai esquecer.

– Anna Wintour

 

     Captar a tendência que predominará sobre uma temporada, ou mesmo sobre uma década não é, e nunca foi uma tarefa fácil. Consiste em muita pesquisa, observação e empenho em pontos chaves como já falamos a respeito no texto “Zeitgeist, o espírito do tempo na moda”.

    O mundo moderno produz consumidores que se tornam cada vez mais exigentes, o desafio para os profissionais de criação é desenvolver produtos que atendam os requisitos e ainda se tornem essenciais. Para conseguir responder a demanda do mercado versátil, o designer precisa ser “íntimo” da tendência. Para isso é preciso deixar os olhos e mente bem abertos para as mudanças e predisposições comportamentais,  culturas diferentes, tecnologia, política, inovação em matéria prima, cinema, música, arte, street style, entre outros.

 

 

    Todo design sonha em ser destaque no que faz, mas o grande problema é que a maioria não investe tempo na assimilação e construção desse tipo de conteúdo e acabam usando referências “fast food”. Buscam suas informações de tendência em produtos de vitrine, passarelas de moda e as usam fielmente, quando para se diferenciar é preciso usar uma temática própria para se obter resultados únicos.

    Observar e usar a tendência não significa ter um produto da modinha, igual a todos os demais, esse é o pensamento que muitos têm quando se fala a respeito de tendência de moda. É entendido dessa forma porque muitos fazem o uso errado, aplicando referências quaternárias, criando cópias e não de fato formando produtos diferenciados.

 

 

    Hoje os designers possuem liberdade no uso das tendências, onde cada um a usa de acordo com seus ideais, público, proposta e estilo de vida. Não existe mais a necessidade de ficarem presos a um estilo, cor e forma. Porém é supremo, indispensável e essencial seguir a linha de raciocínio e compressão que ela (tendência) sugere. Para que? para se ter assertibilidade no que cairá no consumo e gosto da sociedade. É por isso que os grandes varejistas possuem equipes inteiras dedicadas a previsão de tendência de moda a cada temporada, investigam, estudam, vasculham até encontrarem algo certeiro. Também é por isso, que hoje existem grandes empresas que dedicam sua prestação de serviço para fornecer compilados de informações sobre tendência, e cobram caro por isso.  

 

 

    Essas pesquisas são usadas para projetar o comportamento do mercado e dos consumidores no futuro, são elas que servem de base para tomadas de decisões a longo prazo, como no caso da criação de coleções e marketing. Elas podem ser feitas de modo quantitativo e qualitativo e são elas que permitem apontar quais serão as macrotendências e microtendências.

 

 

    As macrotendências  são mudanças que ocorrem em grande escala e afetam diferentes segmentos da sociedade e do consumo, geralmente são tendências que duram vários anos e possuem conceitos mais amplos. É através dela que surgem então as microtendências, que são mudanças de prazo curto (3 a 5 anos) e atinge uma quantidade menor de consumidores. Enquanto a macrotendência é global, a macrotendência é local, ou seja, tem um espaço delimitado.

   Achar que tendência é besteira e superficial é pensamento de pessoas totalmente leigas para esse universo de consumo, pois não é algo válido e usado somente para moda, mas para todos os setores comerciais da sociedade. Empresas e pessoas que não usam a tendência como ferramenta se tornam antiquadas e ultrapassadas, perdendo assim clientes e grandes oportunidades de crescimento e reconhecimento. Dessa forma não preciso nem falar, que designer que não valoriza as tendências fica para trás para pedir carona no sucesso.

0 Comments

Leave a Comment